Você não vai sair por aí desfilando seu vestido de noiva no dia a dia, não é? E se não vai vestir, o que fazer com essa peça tão especial após o casamento? Existem algumas opções, além de admirar no cabide e guardar naquele cantinho esquecido do armário. Separamos aqui as três melhores ideias.

  1. Brincar em um ensaio Trash The Dress

Que tal se vestir de noiva mais uma vez para uma sessão de fotos divertida? O ensaio Trash the Dress surgiu nos Estados Unidos com a proposta de brincar com a roupa do casamento sem preocupações. As versões mais radicais envolvem manchar, sujar, rasgar e até pintar de tinta a peça. Mas se a ideia não é realmente estragar o vestido, as sessões mais “leves” podem apenas molhar e sujar a barra.

Ensaio Trash The Dress com vestido de noivaNossa noiva Monique Schmidt não quis fazer um ensaio pré-wedding porque sentiu que ela e o noivo Rodrigo ficariam muito tímidos fazendo pose para a câmera em suas roupas do dia a dia. Por isso, marcou um Trash The Dress, realizado um mês após o seu casamento ao ar livre, em um fim de tarde na praia da Urca.

No início, Monique ficou receosa de estragar o vestido, mas deu tudo certo e ela adorou a experiência. “Colocar o vestido de novo para as fotos foi emocionante e fiquei com a sensação de querer mostrá-lo para todo mundo, não tive vergonha. Durante o ensaio, nem pensei no estrago que a areia e o mar estavam fazendo”, revela Monique. Apesar de molhado e sujo, o vestido saiu intacto: “Como logo depois coloquei para lavar, ele está guardado, novinho em folha”, garante.

A praia é um dos lugares mais comuns para esse ensaio, mas que também pode ser feito no campo. Os casais Renata e Marcos e Simone e Sidney aproveitaram a proposta descontraída para plantar uma árvore na nossa área campestre, vestindo as roupas do casamento. O resultado ficou incrível!

Ensaio trash the dress com vestido de noiva no sítio Renata e Marcos aproveitaram o ensaio Trash The Dress para plantar um ipê em nossa área campestre

 

  1. Doar para outra noiva

Laura Vassalo com seu vestido de noiva, que depois foi doadoPara as noivas mais desapegadas, doar é a melhor opção. Laura Vassalo não via sentido em manter uma roupa que não seria mais usada. “Desde que comprei o vestido, sabia que não ia guardá-lo depois do casamento, porque ia ficar parado no armário sem utilidade e ainda com risco de estragar”, lembra.

Por isso, Laura decidiu contribuir com o grande dia de outra noiva. “O vestido de noiva acaba sendo um item muito caro, até para alugar. Por causa do alto custo, muitas pessoas deixam de casar ou casam com um vestido que não era exatamente o que sonhavam. Então decidi doar meu vestido para que alguma noiva em dificuldade pudesse realizar o sonho de casar!”, conta.

Laura colocou um anúncio no Facebook e a repercussão foi tão grande que recebeu dezenas de mensagens. Depois de conversar com todas as interessadas, recebeu uma noiva em sua casa para experimentar o vestido. “Ficou perfeito nela, não teve que fazer nenhum ajuste! Foi muito gratificante ver a reação dela ao experimentar o vestido”, conta. “Torço para que mais gente se sinta inspirada pela corrente”, enfatiza.

  1. Restaurar o vestido de noiva

Pode ser difícil usar mais uma vez o vestido de noiva exatamente como estava no dia do casamento, mas ainda é possível reaproveita-lo. Você pode transformar em um novo para ser usado em outras festas. Diminuir o comprimento, fazer pequenas alterações no modelo, modificar a cor, incluir novas aplicações de tecido e retirar pérolas são algumas das formas de tirar um pouco daquela “cara de noiva”.

Noiva admira seu vestido desenhado por Carol HungriaA estilista Carol Hungria conta que já fez modificações nos próprios vestidos atendendo pedidos das noivas. “É totalmente possível transformar o vestido após o casamento”, concorda. “Esse aproveitamento tem que ser feito de uma forma que a noiva realmente aproveite aquele vestido, porque é uma peça que tem muito significado na vida dela”, explica Carol.

Mas é preciso ter atenção se a escolha for por alterar a cor original. “A noiva pode fazer algum tipo de pintura, tirando a cara de branco ou de off white. O ideal é trabalhar uma cor mais clarinha para ficar com um efeito mais delicado, já que o tingimento com uma cor forte pode deixar o vestido um pouco pesado”, enfatiza a estilista. “Geralmente eu acho legal trabalhar um nude, marfim, ou uma cor clarinha, como lavanda ou verde água.”

Para quem tem medo de uma mudança tão radical, Carol dá outras ideias: “Se a pessoa não quiser tingir, pode aproveitar a base do vestido e trabalhar alguma outra renda por cima. Dá até para ser uma renda preta em cima da base branca ou off white, ou uma renda bege, meio nude, fica super original.”

E aí, já começou a pensar no que fazer com o seu vestido de noiva?

Por Katryn Dias
Fotos: Bruno Schonfelder / Uma Rosa Filmes/ Caroline Cerutti

%d blogueiros gostam disto: