A confeitaria começou como hobby, mas logo transformou a família Garcia em referência no mercado de bolos do Rio de Janeiro. Há 25 anos em atividade, a empresa tem como grande objetivo produzir “verdadeiras obras de arte com açúcar”.

E que obras de arte! Nos últimos cinco anos, nossa equipe recebeu algumas dezenas de criações da família, feitas para os eventos aqui do Galeria Jardim e também do Meio do Mato, sempre impressionantes. “A nossa parceria deu certo e espero que dê certo por muitos anos, porque essa equipe tem pessoas maravilhosas, muito profissionais”, comentou Carlos Garcia.

Nesta entrevista, trazemos dicas exclusivas do Casal Garcia para ajudar futuros noivos na hora de escolher o bolo de casamento perfeito.

Casal Garcia bolos, fornecedor parceiro do Galeria JardimGaleria Jardim: Como a confeitaria entrou na história da família Garcia?
Carlos Garcia: Tudo começou com um chá que promovíamos todos os meses, e a Rosângela era a responsável por levar o bolo. Os bolos fizeram tanto sucesso que passamos a vendê-los. Ela cuidava do preparo das massas e recheios, e eu, da confeitagem das tortas após o expediente como gerente financeiro de uma grande empresa.

Em 2003 eu troquei a máquina HP pelo bico de confeitagem. Mergulhamos no mercado de casamentos, confeccionando nosso primeiro bolo de noiva já em fevereiro. Dois anos depois, já éramos bem reconhecidos em Niterói, aparecíamos nos jornais ao lado de grandes bolos.

GJ: Como vocês passaram a ser reconhecidos também fora de Niterói?
CG: Aí veio o que deu diferencial na minha vida, que foi o Fantástico. Em 2005, fomos convidados para participar de um concurso nacional de confeitaria. Com um confeiteiro de cada estado, nós representamos o Rio de Janeiro e fomos campeões brasileiros. A partir daí, nosso mercado, que era principalmente de Niterói, se expandiu para todo o estado. Todo mundo queria o bolo do Fantástico. Todo mundo queria Casal Garcia. Antes do programa, nossa marca era Rosângela e Garcia, mas quando a Glória Maria falou “O campeão brasileiro é o Casal Garcia de Niterói”, tudo virou Casal Garcia!

GJ: Hoje vocês são líderes de mercado no Rio de Janeiro. Qual o diferencial do trabalho de vocês
CG: Buscamos trabalhar o bolo com qualidade e beleza. O nosso objetivo é sempre encantar os noivos, para eles verem o bolo e pensarem “UAU!”. Mas também não adianta o bolo ser bonito e não ser gostoso, então tem que ser as duas coisas.

Família Garcia reunida na cozinha. Foto: Divulgação

 

Escolhendo o bolo perfeito

GJ: O que os noivos devem levar em conta para escolher o bolo perfeito?
CG: Cada noiva tem a sua personalidade, há as que são românticas e pedem bolos brancos rendados tradicionais, e as modernas, que pedem desde naked cakes a bolos temáticos. O mais importante é a sintonia do casal, por mais que o sonho maior seja feminino, ambos devem concordar no modelo perfeito.

Naked cake para casamento ao ar livre no Galeria JardimGJ: Qual a tendência para os bolos de casamento em 2017?
CG: Existem modismos no nosso segmento. O naked cake, por exemplo, virou moda. Mas gosto é muito pessoal, tem pessoas que não gostam do naked. Hoje percebo que a noiva me pede o bolo que ela sonhava quando era criança. Bolos clássicos, com drapeados e rendas ficam no subconsciente da noiva como um sonho a realizar.

GJ: Qual a sugestão de bolo para casamentos no jardim, com mesa de bolo ao ar livre?
CG: Em casamentos em meio à natureza o naked cake com flores naturais ou de açúcar ou conversa muito bem com o plano de fundo. Mas tudo depende do estilo do casal. Bolos brancos tradicionais também ficam lindos no jardim.

GJ: Que cuidados devem ser tomados ao escolher o modelo para um casamento ao ar livre?
CG: Deve-se tomar cuidado somente com questões como o local em que ficará o bolo e por quanto tempo, pois além de fatores climáticos como sol e umidade, em meio à natureza há também insetos e pequenos animais que podem querer participar da festa (risos).

GJ: Qual a melhor pedida: flores de açúcar ou naturais?
CG: A escolha vai depender muito do orçamento e do tipo de flor desejada. Flores naturais são mais baratas, porém sazonais. Com o açúcar, podemos confeccionar qualquer flor, durante o ano inteiro.

Bolo de casamento Lascas em Degradê do Casal Garcia para Meio do Mato EventosGJ: Qual o modelo mais pedido pelos noivos?
CG: Nosso modelo mais popular com certeza é o de Lascas em Degradê (na foto ao lado). O modelo fica na linha tênue entre um bolo moderno e tradicional, agradando a todos os públicos. Há também o bolo branco tradicional com renda inglesa e iniciais, esse não tem erro!

GJ: Vocês conseguem atender a todos os pedidos dos noivos ou existem limitações?
CG: Buscamos fazer tudo o que podemos dentro da nossa técnica de confeitaria para fazer o mais próximo possível do modelo desejado pelos noivos.

GJ: Qual foi o pedido mais exótico que vocês receberam?
CG: O pedido mais curioso que atendemos foi um bolo de 15 andares, em que cada andar representava um ano de vida da aniversariante.

Por Katryn Dias

%d blogueiros gostam disto: